O Grêmio anunciou a  saída do técnico Vagner Mancini na tarde desta segunda-feira (14). O treinador foi demitido após o empate por 1 a 1 com o Juventude, no último domingo (13), em Porto Alegre, pela sexta rodada do Campeonato Gaúcho. O auxiliar Regis Angelis, o analista de desempenho Cláudio Andrade e o preparador Lucas Itaberaba também foram desligados.

Mancini deixa o Tricolor marcado pelo rebaixamento à Série B. Ele assumiu a equipe na 27ª rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado, em substituição a Luiz Felipe Scolari, e dirigiu o grupo em 14 partidas, com seis vitórias, dois empates e seis derrotas, não evitando a queda. Em 2022, foram quatro jogos, com três triunfos e a igualdade contra o Juventude. Apesar de liderar o Estadual com 14 pontos, três a mais que o vice-líder Ypiranga, o nível das atuações não vinha agradando à torcida. O aproveitamento total foi de 55,5%.

A segunda passagem de Mancini pelo Grêmio teve quatro meses de duração. Na anterior, em 2008, a demissão curiosamente também ocorreu em um dia 14 de fevereiro. Na ocasião, o treinador estava invicto no Gauchão, com quatro vitórias e dois empates.

O Tricolor ainda não se manifestou sobre a busca de um novo técnico. Durante a partida contra o Juventude, parte dos torcedores na Arena pediu a volta do ídolo Renato Portaluppi. Como treinador, ele levou o Tricolor aos títulos da Copa do Brasil (2016), Libertadores (2017) e Recopa Sul-Americana (2018), além do tetracampeonato gaúcho entre 2017 e 2020.

A equipe volta a campo nesta quarta-feira (16), às 19h (horário de Brasília), contra o União Frederiquense, em Frederico Westphalen (RS), pela sétima rodada do Estadual. A expectativa é que Cesar Lopes, técnico do time de transição (sub-23), comande o Tricolor de forma interina.





Agência EBC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.