O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, participou hoje (16) da entrega de um prêmio internacional ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Destinado a avaliar o grau de segurança das rodovias em relação ao nível de acidentes, o prêmio foi concedido ao Dnit em dezembro do ao passado pela aplicação de uma metodologia que avaliou a questão em mais de 60 mil quilômetros de estradas federais.

O prêmio, chamado de 5-Star Performer Award, foi dado pela iRAP (Programa Internacional de Avaliação de Rodovias, na sigla em inglês), uma organização sem fins lucrativos, sediada na Inglaterra, que se dedica ao trabalho de salvar vidas e reduzir lesões graves por meio de projetos de rodovias mais seguras.

O Dnit foi contemplado por adotar a metodologia desenvolvida por esta ONG que, entre outros pontos, dispõe de um sistema de classificação da qualidade das vias, com levantamento de dados, codificação e classificação de trechos rodoviários federais em estrelas.

Durante a cerimônia, o ministro Tarcísio de Freitas disse que o prêmio forçará o Dnit a “perseguir” a construção de rodovias com melhores classificações nos padrões estabelecidos pelo iRAP, adotando inovações de engenharia e incorporando parâmetros e padrões para torná-las mais seguras.

“O Brasil é signatário de vários acordos que têm por objetivo a redução de mortes no trânsito. De fato, [os acidentes] são um problema com repercussões sociais e econômicas importantes, e é fundamental ser efetivo no combate aos acidentes e às mortes no trânsito. É um objetivo que a gente deve perseguir”, afirmou o ministro.

O diretor-geral do Dnit, Antônio Santos Silva, disse que o aumento da segurança viária é um grande desafio e citou como exemplo de intervenção para tornar as rodovias mais seguras um trabalho realizado no acostamento da BR-135, no Piauí, que diminuiu a ocorrência de acidentes na estrada. “Temos que aperfeiçoar cada vez mais, e quem ganha com isso somos todos nós, particularmente a população brasileira, que teremos rodovias mais seguras com o grande objetivo de salvar vidas”, disse.

O diretor global de projetos da iRAP, Julio Urzua, destacou, entre os motivos para concessão do prêmio a inclusão da metodologia da ONG para aumentar a proteção dos usuários das rodovias nos projetos de concessão sob a liderança do ministério.

“A ferramenta da iRAP ajuda as autoridades a definir até que ponto a infraestrutura viária determina a probabilidade de ocorrência de um acidente e protege os ocupantes do veículo de ter uma lesão grave ou morte quando esse acidente ocorre”, disse.

Urzua acrescentou que um “bem-sucedido” programa do Ministério da Infraestrutura está incluindo em algumas concessões o requisito de medir os níveis de segurança das rodovias concedidas usando as métricas do iRAP.



Agência EBC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.